Serviço social

SERVIÇO SOCIAL   A contribuição do profissional de Serviço Social para a história da  AMO se deu desde a mobilização para a sua criação no ano de 1996. No grupo de fundadores, eram quatro assistentes sociais e uma estagiária de Serviço Social. Oficialmente o assistente social passou a integrar os Recursos Humanos  remunerado da associação no ano de 2005.   O Serviço Social tem por finalidade contribuir para o  fortalecimento da missão da associação desenvolvendo a assistência social e de saúde em Oncologia individualmente e por meio de equipe multidisciplinar.   OBJETIVOS  

  • Acolher o usuário e seu cuidador em entrevista individualizada, ouvindo-os em suas necessidades.  E, integrá-lo em serviços e benefícios  disponíveis na associação;
  • Colaborar para a intersetorialidade das instituições que o usuário tenha demandas, como: Saúde, Previdência e Assistência Social;
  • Contribuir com a adesão dos usuários a ações de promoção de saúde e do tratamento contra o Câncer no Sistema Único de Saúde(SUS);
  • Elucidar fatores de riscos de câncer junto a indivíduos, grupos e comunidades;

 

  • Contribuir para a organização e capacitação do trabalho voluntário;

 

  • Desenvolver ações e projetos de educação e cidadania para os usuários internos(Casa de Apoio Anna Garcez) e externos;

 

  • Fortalecer o trabalho em equipe;

 

  • Representar a associação nos Conselhos de Direito, quando designado;

 

  • Assessorar a Diretoria Executiva em matéria de Serviço Social e de Políticas Públicas Sociais;

  PÚBLICO-ALVO: Toda pessoa independentemente da idade que está  em tratamento contra o câncer  no Sistema Único de Saúde e em situação de vulnerabilidade social e econômica.   ATENDIMENTO: a)  Consultório O consultório é o espaço onde o usuário será atendido de forma individualizada, através de uma escuta qualificada, às vezes com o seu cuidador se assim desejar. E outras vezes apenas com o cuidador, quando o usuário encontra-se impossibilitado de comparecer. O atendimento é agendado na recepção da AMO, onde receberá  orientações sobre a documentação a ser apresentada, que é seguinte:

  • Encaminhamento do assistente social da Unidade/Serviço de Tratamento Oncológico, ou de outro profissional.
  • Cópia do Cartão SUS;
  • Cartão de matrícula serviço do SUS;
  • Cópia da biópsia
  • Cópia da carteira de identidade (C.I)
  • Cópia do Cadastro de Pessoa Física(CPF);
  • Comprovante de residência.

O atendimento também poderá ser agendado mesmo que não exista encaminhamento do Serviço de Saúde, bastando para isso, a apresentação da documentação. E poderá ser realizado no turno da manhã e no turno da tarde. b) Visita Domiciliar Alguns usuários não possuem condições de comparecer ao consultório, por isso, dentro de Aracaju e da grande Aracaju este atendimento é realizado com o usuário em seu domicílio. A visita domiciliar é uma estratégia utilizada pela assistente social como complemento a sua atuação institucional e também no Projeto Cativar que é destinado para usuários encaminhados pelos serviços de saúde como necessitados de Cuidados Paliativos. c) Atendimento em Grupo O assistente social desenvolve o Projeto Um Ser Em Destaque que tem por objetivo a divulgação dos direitos e da cidadania, onde participam usuários e cuidadores com encontros mensais; Além de participar de outros projetos de ação coletiva com a equipe multidisciplinar. d) Casa de Apoio Anna Garcez O relacionamento da assistente social com a Casa de Apoio é diário. Os usuários que vem  realizar  algum procedimento dia, como consultas, exames, buscar remédio, quimioterapia, radioterapia e outros. Ou, que necessita fica hospedado são  atendidos e encaminhados para a casa, onde receberão assistência para o dia, ou ficarão hospedados quantos dias forem necessários ao tratamento.  E as demandas destes usuários hospedados também são objeto da atenção do Serviço Social. RESPONSÁVEIS: O Serviço Social tem quatro assistentes sociais: Denise Santos Silva – Coordenadora do Grupo de Visita Domiciliar é graduada em Serviço Social pela Unit, pós-graduada em Gestão de Pessoas pela Faculdade Pio Décimo. E é voluntária no exercício da coordenação; Renildes Santos Maciel – Coordenadora do Projeto Cativar é  graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe, pós-graduada em Direitos Sociais e Serviço Social pela Universidade de Brasília/UNB; E é voluntária no exercício da coordenação; As assistentes sociais do quadro funcional são Leila Carla  Santos de Melo Leite e Sheila Virgínia Lopes Ribeiro. Leila Carla dos Santos de Melo Leite é graduada em Serviço Social pela Universidade Tiradentes/UNIT e pós-graduada em Gestão em Saúde Pública da Família pela Fanese. Ex-Secretária de Assistência Social de Gararu, representante da associação dos Conselhos de Direito e é a responsável técnica pelo Serviço  Social com carga horária de 30 horas semanais. Sheila Virgínia Lopes Ribeiro é graduada em Serviço Social pela UNIT e pós-graduada em Gestão Política de assistência Social pela Faculdade São Luis. É também uma das fundadoras da associação. E atua há 18 anos como assistente social da Fundação de Beneficência Hospital de Cirurgia/FBHC, e há 6 anos desenvolve suas atividades no Ambulatório de Radioterapia da mesma fundação.